menu x
menu x

Cada escolha é uma renúncia – ou mais!

  • 28 de maio de 2019

“Um homem precisava atravessar uma floresta, e no meio do caminho encontrou um rio. Com habilidade recolheu materiais ao seu redor, construiu uma linda jangada e cruzou as águas. A jangada ficou tão bonita que o homem resolveu carregá-la no restante do caminho, mesmo sem outro rio para cruzar. A jangada era pesada, e estava cada vez mais difícil seguir viagem. Ele percebeu que não teria como continuar a carregar tudo, precisaria escolher qual peso iria sustentar.”

 

Talvez você já tenha enfrentado dilemas similares: escolher uma faculdade; escolher uma carreira; escolher a pessoa certa para se casar; escolher um ramo para empreender.

 

Algumas pessoas tem a sorte de ter a clareza do que quer desde muito cedo.

Outras, tem a sorte de encontrar um bom Coach para ajudar nessa jornada.  😉

Mas qualquer um que precise lidar com uma escolha complexa, com certeza vai sentir a angústia de abrir mão de várias opções para ficar com apenas uma. Afinal, cada escolha é uma série de renúncias, certo?

 

O ambiente em que vivemos mudou muito mais rapidamente que nosso corpo e nossa mente. Instintivamente a mente foi desenhada para sobreviver, e uma excelente maneira de se manter vivo é justamente conservar tudo inalterado. Teoricamente, sem mudar o ambiente, sem mudar sua rotina, sem mudar os que vivem ao seu redor, você permanece na mesma situação: vivo. Mas isso tudo é teoria. Na prática, de tudo citado acima, só se tem controle sobre apenas um fator: VOCÊ mesmo(a)! As outras pessoas e o ambiente, você não controla.

 

Está cheio de gente que não muda achando que assim nada muda ao seu redor. Não parece insanidade? “Não se mexe em time que está ganhando”.. (como se o time adversário fosse necessariamente se manter igual porque você não se alterou!).

 

Para fazer uma escolha séria é preciso coragem sim. E nada mais encorajador que saber exatamente o que você está buscando, e como cada escolha se encaixa neste objetivo. Mesmo que a meta mude ao longo do caminho, saber exatamente o que você está buscando agora é o melhor mapa que pode carregar consigo.

 

E a cereja do bolo fica por conta de que toda a alegria está na jornada, e não na linha de chegada. São as experiências que você vai ganhar, as histórias que vai colecionar, as pessoas com que vai se conectar que vão garantir a dose certa de entusiasmo (dopamina, serotonina, endorfina entre outros neurotransmissores) para continuar seguindo em frente com consistência, especialmente quando os desafios aparecerem.

 

Analisando a sua travessia pela floresta, qual jangada (bonita, pesada e desnecessária) você precisa abandonar hoje?

 

Cadastre seu email para receber novidades e conteúdos exclusivos!
  • 28 de maio de 2019

Divertir-se Faz Parte da Jornada

Divertir-se Faz Parte da Jornada   "Em caso de despressurização, máscaras cairão automaticamente. Coloque-as sobre o seu nariz .. e…
CONTINUE READING

“Mas e se eu falhar?!”

"Mas e se eu falhar?!"   E se você viver sem tentar?   Essa é a pergunta certa a se…
CONTINUE READING